OCP /

Objetivos

O fator humano assume cada vez mais um papel fundamental no desempenho dos laboratórios, tornando-se numa necessidade de importância crescente no desempenho e afirmação dos laboratórios e empresas portugueses.

A competência dos Recursos Humanos é garantida não só pelas habilitações académicas, formação complementar e com a experiência profissional, como também pela atestação, por uma entidade independente, da capacidade em se desempenhar atividades específicas. É assim criada a lógica da certificação de pessoas em áreas específicas de atividade.

A norma NP EN ISO/IEC 17025 refere que para processos especiais, como o caso dos Ensaios Não Destrutivos, a qualificação dos técnicos não é apenas garantida pela experiência adquirida e pela formação, mas essencialmente pela certificação. Esta deverá ser realizada por um organismo independente e reconhecido pela comunidade tecnológica da área onde exerce essa certificação.

Nas áreas onde a intervenção e o critério do operador são críticos, os processos de certificação de pessoas são um contributo importantíssimo na credibilização dos resultados. Não perde validade o conceito de acreditação do laboratório, havendo sim uma complementaridade com a qualificação para o desempenho. Existem documentos sectoriais de acreditação que claramente exigem a condição de técnico certificado por organismo independente.

A nível nacional ainda não assistimos à exigência da Certificação de Pessoas por parte do mercado mas, de acordo com o mercado internacional, o caminho será o crescente recurso à Certificação de Pessoas, recorrendo a entidades independentes que possam de modo credível atestar competências e, assim, haver garantia dos resultados dos ensaios.
2013 © RELACRE - Todos os direitos reservados
webdesign by
EFNDT
Eurachem
Eurolab
ICNDT
IMEKO
UILI